5 segredos sobre a negociação de salário na entrevista de emprego




Negociar o salário na entrevista de emprego pode ser um assunto delicado, mas também necessário. Veja como aproveitar esse momento para chegar a um acordo justo com a empresa.



1º segredo da negociação de salário:


Nunca discuta o salário até o final de todo o processo da entrevista. Somente no momento quando (e se) a empresa definitivamente disser que está abertas para negociações.


“O fim do processo de entrevista”, esse é um ponto difícil de definir. Pode ser aquele ponto quando o empregador diz, ou pensa, “é exatamente este profissional que precisamos aqui na nossa empresa!” Esse pode ser o fim, mas também só o começo de uma série de processos e testes até chegar na contratação. E agora?


Normalmente após uma série de entrevistas, a cada etapa concluída, a tendência é que o empregador já esteja interessado no potencial do candidato. E só após isso é que você deve pensar na negociação de salário. Claro que existem certas exceções. Em alguns casos os entrevistadores perguntam logo de cara: “quando você gostaria de receber?” Entretanto, lembre-se, essa pergunta nunca deve partir de você logo na primeira entrevista. Conheça um pouco mais o terreno em que você está pisando antes de dar o próximo passo.


Existem empresas que não dão espaço para negociação de salário. E nessas situações você deve avaliar as suas necessidades e ambições. Faça uma análise e decida se vale a pena correr o risco de perguntar: “vocês estão abertos para uma negociação salarial?”



2º segredo


O objetivo da negociação salarial é descobrir o máximo que um empregador está disposto a pagar para você.


Negociação. Essa é uma palavra que já dá um terror na maioria das pessoas que estão buscando um emprego. Muitas vezes bate aquela dúvida: devo negociar o salário? Simples. Quando você vai até uma entrevista, desde o início, os recrutadores sabem até quanto estão dispostos a pagar pela posição em discussão. No entanto, eles estão esperando conseguir você por menos.



Não há nada de errado com os objetivos de qualquer um de vocês. O objetivo do empregador é economizar dinheiro, se possível. Seu objetivo é levar para casa o máximo de dinheiro que puder, pelo trabalho que você fará. O segredo é encontrar um equilíbrio entre os interesses de ambos.


Claro que seria mais fácil se soubéssemos desde o início o quanto poderíamos receber pelo trabalho, no entanto nem sempre somos informados sobre isso. Assim sendo, é interessante saber o intervalo entre o valor mais baixo até o mais alto. Esse intervalo na negociação é tudo.


Por exemplo, se o empregador puder pagar R$30,00 por hora, mas está querendo pagar R$ 18,00 por hora, o intervalo será de R$18,00 a R$ 30,00. Outra maneira de descobrir esse intervalo é pesquisar o salário de empregados na mesma posição e formação que a sua em empresas diferentes.


Em conclusão, descubra o seu intervalo de valores de salário e perceba se a empresa está disposta a negociar essa quantia.


3º segredo


Durante a entrevista nunca seja o primeiro a mencionar um salário.


Dependendo do tipo de entrevista há liberdade para a negociação salarial, já outras, nem tanto.


Durante grande parte do processo de entrevista, quando finalmente surge o assunto, você quer que o empregador seja o primeiro a mencionar o valor do salário ou da proposta. Certo?


Nunca diga logo de cara “quero receber X”, espere o empregador mostrar as suas intenções. Quando ele mencionar o salário, e só então, comece a negociação. Alguns tentarão fazer uma pergunta inocente, como: “que tipo de salário você está procurando?” E isso não tem nada a ver com bondade. Eles esperam que você seja o primeiro a mencionar um valor, para poder trabalhar em cima das suas expectativas. Que podem inclusive, serem mais baixas do que o valor real.


Assim, se eles pedirem para você ser o primeiro a nomear um valor de salário é melhor contra atacar. Uma boa resposta é: “bem, você criou esta posição, então você deve ter algum salário em mente, e eu estaria interessado em primeiro ouvir qual é a sua oferta.”


4º segredo


Antes de ir para a entrevista, faça uma pesquisa cuidadosa sobre os salários típicos que a empresa oferece.


Como saber até que ponto você pode negociar o salário? Como saber até onde a empresa está disposta ou pode te pagar? A resposta é: fazendo algumas pesquisas sobre o mercado de trabalho e sobre a empresa em questão, antes de você ir para uma entrevista. Se você quiser ganhar a negociação salarial é necessário saber onde está pisando.


Pesquise em sites sobre os valores de salários na sua área, por exemplo no Love Mondays você pode descobrir o que profissionais como você estão falando das empresas. Descobrir o valor dos salários e até mesmo se candidatar a vagas.


5º segredo


Saiba quando encerrar a negociação.


Seja esperto, a negociação salarial com o empregador não pode terminar até que você tenha tratado mais do que o salário. A menos que você seja um contratado independente, é bom falar sobre os benefícios indiretos. Como seguro de vida, benefícios de saúde ou planos de saúde, férias e programas de aposentadoria que geralmente somam ao valor total do salário.


Portanto, antes de entrar em uma entrevista, você deve decidir quais benefícios são particularmente importantes para você. E então, depois que a discussão salarial básica for resolvida, você pode perguntar quais benefícios eles oferecem lá.


E quando tudo isso for feito – a discussão do trabalho, a descoberta se eles gostam de você e se você gosta deles, a negociação salarial e a discussão dos benefícios – então, está na hora de você pedir algum tipo de resumo, em escrito, da proposta.


Muitos executivos/entrevistadores infelizmente “esquecem” a oferta que fizeram durante a entrevista de contratação, ou até mesmo negam que eles tenham dito alguma coisa. Isso não deveria acontecer; mas acontece. Às vezes eles honestamente esquecem o que disseram. Outras vezes, claro, eles estão jogando um jogo. Portanto, para a sua própria segurança e tranquilidade. Peça algum tipo de comprovação da conversa que tiveram.


Lembre-se dessas dicas, não aborde uma negociação de salário até que:


• Os entrevistadores tenham chegado a conhecê-lo melhor. Para que eles possam ver como você se destaca acima dos outros candidatos e, portanto, como você vale mais do que eles pagariam.


• Ou até que você tenha chegado a conhecer a empresa melhor. Para que você possa dizer se realmente é um lugar onde você deseja trabalhar.


• Não até que você descubra exatamente o que o trabalho implica.


• Que eles tenham a chance de descobrir o quão bem você corresponde às exigências da vaga. Mostre suas qualificações!


• Espere até o momento em que você descobrir, “eu realmente gostaria de trabalhar aqui.”


• Não até que a empresa tenha transmitido a sensação de que eles realmente querem ter você.



20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo