Afinal, o que é Outplacement e Replacement?



Cada vez mais, as empresas têm recorrido à ajuda de consultores para a prática do outplacement e replacement na hora de demitir ou admitir colaboradores. Na administração e área de Recursos Humanos é muito comum a utilização de termos em inglês, gerando muitas vezes dificuldade ou confusão para compreensão de alguns processos simples. Para muitas pessoas e empresas, esse formato de trabalho ainda é pouco conhecido, por isso queremos apresentá-los para vocês!

Mas, afinal, o que significam esses dois conceitos? Qual é a diferença entre eles? E quais benefícios trazem para a empresa e para o profissional?



O que é outplacement?


O outplacement é muito utilizado dentro das organizações, principalmente na área de recursos humanos. Essa terminologia está relacionada ao procedimento da empresa em prestar uma assistência a um funcionário que foi demitido. Dessa forma, a organização vai prepará-lo para sua reinserção no mercado de modo que consiga um novo trabalho com mais rapidez. Com isso, a empresa blinda sua imagem institucional contra comentários negativos pela demissão.


Por meio do outplacement os funcionários recebem informações atualizadas do mercado de trabalho e conselhos para desenvolver melhor seu perfil profissional, como:

  • Construir ou reestruturar o currículo de maneira atraente e objetiva;

  • Analisar a rede de contatos do colaborador e selecionar os nomes que poderiam beneficiá-lo na sua recolocação;

  • Realizar testes de identificação de habilidades a serem desenvolvidas ou melhoradas;

  • Participar de palestras sobre carreira e mercado de trabalho;

  • Ter um atendimento psicológico para ajudá-lo a superar esta fase de transição;

  • Estudar a carreira definindo nova área de atuação, abertura de um negócio, entre outros;

  • Buscar empresas que combinem com o seu perfil profissional e que possam admiti-lo em sua equipe de funcionários.


O que é replacement?


Replacement, também conhecido como transição de carreira, é um serviço contratado pelo funcionário ou para lhe ajudar a ser recolocado no mercado após a perda ou saída de um emprego.


Diferentemente do outplacement, que geralmente é pago pelo empregador e, portanto, não tem custo para um funcionário que está saindo, no caso do replacement, quem paga é o indivíduo que foi desligado ou pediu demissão da empresa.


O replacement consiste em uma prática que busca oferecer uma consultoria para ajudar os profissionais no processo de recolocação. Isso pode ser realizado por uma organização ou um profissional autônomo.


Dentro da consultoria é feita a estruturação do currículo do profissional, carta de apresentação, adequação do perfil no Linkedin, treinamento para entrevistas, mapeamento do perfil profissional, dicas de imagem e maneiras de procurar um novo emprego.


Quais são os métodos utilizados e os benefícios para a empresa?


Algumas empresas têm dificuldades em lidar com o processo de demissão de um funcionário. Afinal, o trabalhador pode se sentir injustiçado com o seu desligamento, pois dedicou todo seu tempo e esforço ao longo de muitos anos, ou seja, literalmente “vestiu a camisa” da empresa.


A situação se tornaria complicada se essa má impressão fizesse o ex-funcionário falar mal da instituição para outros trabalhadores, o que poderia afetar a marca empregadora, da organização. Quando a companhia contrata os serviços de outplacement, ela reverte esse fato. Apesar de demitido, o ex-colaborador sente-se cuidado e respeitado pela instituição

Com nosso serviço de Transição de Carreira e Outplacement , oferecemos soluções inteligentes para te apoiar em momentos importantes da sua vida profissional.


27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo