Entenda porque assimilar feedback pode ser crucial para o seu sucesso!



Corriqueiramente, recebemos feedbacks de diferentes pessoas em ambientes diversos, em contexto formal ou informal. A grande maioria dos conselhos que recebemos passa despercebido, sem darmos a devida importância, e alguns deles retornam em forma de dor de cabeça, quando nos arrependemos de não tê-los absorvido.


O feedback serve como uma avaliação, que pode ser de um único indivíduo, de um grupo de pessoas ou de uma empresa, por exemplo.


Ele é muito utilizado no ambiente de trabalho, justamente por permitir uma análise de como estão sendo realizadas as atividades.


É comum um gestor dar feedback para o funcionário sobre o que tem achado do trabalho dele.


Da mesma forma, o funcionário pode compartilhar a sua perspectiva sobre o gestor.

Um bom feedback é uma troca respeitosa e produtiva.


Mas, afinal, qual a importância disso?


O feedback ajuda as pessoas a identificarem se estão no caminho certo.


Quando um funcionário recebe um feedback sobre seu trabalho, ele pode ter consciência de onde está acertando e do que é preciso melhorar.


Assim também acontece com as empresas que recebem feedback, seja ele dos empregados, parceiros, clientes ou outros públicos de relacionamento.



O que fazer para não estragar um feedback importante?


  • Promova a autorreflexão

Ao invés de simplesmente rejeitar um feedback, faça a si mesmo a seguinte pergunta “Daquilo que me foi dito, o que pode alavancar o meu desempenho? Como posso trazer o conselho à prática?”. Desse modo, você deixará de colocar a emoção à frente da razão.


  • Dê um passo atrás

Quando nos deparamos com comentários negativos, especialmente quando não os esperamos, tendemos a ser reativos. Sendo assim, para não ser reativo, tente não responder as críticas imediatamente. Peça mais detalhes e depois processe aquilo com que você concorda, com o que discorda e com o que você ainda não consegue se posicionar por ainda precisar de tempo para processar o feedback.


  • Dê o sinal verde

Além de dar um passo atrás, você deve comunicar ao interlocutor que ele tem carta branca para falar aquilo que pensa. Quase tão ruim quanto não absorver um feedback valioso é deixar de recebê-lo. Esse é um erro que frequentemente cometemos por medo de ouvir o que não queremos.