O que pode mudar nos processos seletivos no pós-pandemia, e como se preparar?



Participar de processos seletivos sempre deixou muita gente com aquele frio na barriga, ou até algumas noites sem dormir.


Atualmente, o grande problema é que, em função da pandemia, o mundo mudou, e os processos seletivos também tiveram que mudar, e muito. E as empresas e os candidatos ainda estão se adaptando à mudança.


Como uma parte significativa do processo seletivo ocorria de forma presencial, as organizações tiveram que se ajustar ao novo momento, e transformar seus processos, colocando todas as etapas de forma remota.


Sendo assim, fica a dúvida de como se preparar para esse novo formato? Como criar empatia, demonstrar uma boa comunicação assertiva, verificar relacionamentos interpessoais, ou seja, as competências comportamentais, num processo 100% online?

Confira algumas dicas que podem te ajudar nesse desafio!



Pratique a entrevista por vídeo


Todos já sabemos que a melhor forma de se desenvolver em uma competência é através da prática. A partir da prática, o domínio cresce e consequentemente a confiança aumenta. O grande erro de muitos jovens é acreditar que através de processos online será mais fácil ter uma boa performance num durante a seleção. Isso é um ledo engano.


Mesmo que tenham habilidades digitais, esse é um novo formato, onde o foco no que e como se diz se torna ainda mais importante. Ter uma boa comunicação assertiva e gerar empatia de forma online não é simples. Por isso, treinar e praticar se torna ainda mais importante.


Prepare o ambiente


Falar em ambiente é um pouco mais amplo e complexo do que pode parecer num primeiro momento. Na entrevista online as responsabilidades sobre o local se invertem, pois deixa de ser exclusivamente da empresa e passa a ser também do candidato. Nesse momento, a preocupação não pode ser somente em como irá se apresentar, mas também onde e como.


O ambiente escolhido pelo candidato, passa nesse momento a também interferir diretamente sobre seu processo. Não ter cuidado com o ambiente, bagunças, porta do armário aberta, cama desarrumada podem passar a fazer parte da "imagem" do candidato e talvez isso possa interferir negativamente em seu processo seletivo.


O problema é quando as pessoas esquecem de que o grande objetivo deve ser sempre naquilo que é falado, no conteúdo do que é dito, e não permitir que fatores externos interfiram nisso.


Novas oportunidades do processo online


Dentro dessa nova realidade virtual, as organizações perceberam que é possível não só realizar processos seletivos remotamente como também trabalhar de forma remota. Isso significa que processos seletivos que antes estavam restritos ao local de atuação das empresas, agora tomam uma perspectiva muito mais global.


Dentro dessa nova realidade, os custos dos processos seletivos diminuem, o número de candidatos aumenta, e as possibilidades de vagas também. Um candidato que antes morava numa região muito distante da empresa que estava realizando o processo seletivo, provavelmente nem se candidataria a vaga e nem seria chamado para participar da seleção caso o fizesse.


Um mundo em mudanças constantes


Entramos num caminho sem volta, mesmo que os momentos pós-pandemia voltem um pouco à normalidade, nunca mais serão como antes. Os processos seletivos online ganharam muita força e ao longo desse caminho muitas vantagens foram atribuídas a ele.


Por isso, a questão principal é estar preparado para mudanças, tentando aprender com elas, tirando o melhor proveito, sem resistir, enxergando as modificações como uma oportunidade de crescimento e autoconhecimento.

50 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo