Quando o pessoal vira profissional (e vice-versa).

Perfil pessoal e profissional são um só. Será? Até que ponto é importante desvencilhar?


Uma das lições do covid no mundo dos negócios e carreira é que é cada vez mais difícil desassociar o perfil pessoal do perfil profissional. Tá bom, tá bom... não é algo tão novo ou recente, mas é algo que se acentuou muito mais nestes últimos 03 meses.


O perfil pessoal e o perfil profissional sempre foram apenas um. Na verdade o perfil pessoal, profissional, religioso, etc. Você não pode ser uma pessoa no âmbito profissional e outra no nível pessoal. É uma questão de caráter e de integridade moral. Aquilo que você faz no pessoal reflete no profissional e vice-versa.


Nessa pandemia o IG, FB, o Whattsapp, o Telegram, entre outros aplicativos de mídia social se tornaram (na verdade se consolidaram) como ferramentas de trabalho e de comunicação profissional. Na empresa em que trabalho meu whattsapp virou uma ferramenta de trabalho. Comunico-me diariamente com meus chefes e com aqueles que coordeno pelo whattsapp.


E numa época de distanciamento quanto mais importante essa ferramenta não se tornou? Chega muita das vezes a superar o uso do e-mail. No LinkedIn, uma mídia social voltada para negócios, eu vejo que as pessoas têm essa dificuldade muitas das vezes em desvencilhar isso.


O problema disso tudo é o tempo e a conciliação com os outros atores envolvidos na sua vida. Não é por que você está mais disponível e acessível que significa que você tem de estar disponível para todos o tempo todo e no tempo em que eles querem.


Você precisa ter seu tempo de lazer, de estudo, de trabalho, de meditar ou refletir, de exercícios, de brincar com os filhos, de fazer as coisas de casa. O problema de o profissional virar pessoal e o pessoal virar profissional é que muitas das vezes nós perdemos o controle e deixamos de ter os devidos limites. E como controlar isso?


Quero dar duas dicas práticas a você.


1. Estabeleça limites para você mesmo e para com sua equipe de trabalho - pessoas respeitam quem se respeita e quem impõe limites. E pessoas respeitam e valorizam ainda mais quem cumpre aquilo que disse. Por isso, estabeleça limites e deixe claro para seus pares (sejam eles familiares, amigos, colegas de trabalho, etc).


2. Desligue-se das mídias - desligue-se das mídias é desligar-se do mundo virtual. Desligue-se um pouco dos seus perfis virtuais para você poder se conectar com o mundo real. Seu trabalho - por mais que seja exclusivamente no digital - precisa ter um break. E se você tem trabalhado como blogueiro, youtuber, etc aprenda também a contornar isso.


Eu considero importante aprender e entender essas coisas para evitar a perpetuação de um fenômeno causado pela geração workaholic.

O workaholic não é em tudo ruim, mas tem de se controlar para que o workaholic não destrua as relações pessoais e profissionais. Isso já aconteceu e acontece ainda hoje.


Fonte:

https://administradores.com.br/artigos/quando-o-pessoal-vira-profissional-e-vice-versa